Características

  • Lindo Capacete, usado durante a 1ª Guerra Mundial
  • 100% Autêntico
  • Com carneira 
    PEDESTAL DE MADEIRA "NÃO INCLUSO"
  • O "ZC 182" é dividido como tal:
  • Z é o fabricante, referente a produção americana durante a 1ª guerra
  • C é o fornecedor de aço
  • 182 é o número do lote de aço. 
     
  • O forro do capacete é preso com um rebite no centro, no topo do casco.
  • Uma etiqueta originalmente afixada no forro com a instrução (danificada) “ Tighten cord and adjust net to fit the head” aperte o cabo e ajuste a rede para caber na cabeça.

 

 

Na história

Quando vemos este modelo de Capacete, logo lembramos dos Soldados Britânicos, já que a maioria dos Cascos Brodie foram produzidos no Reino Unido. Eles fizeram mais de um milhão, somente para a Primeira Guerra Mundial. 
O MK1 Steel Helmet foi projetado e patenteado em 1915, e apelidado de acordo com o seu inventor “ John Leopold Brodie”. 

Quando os Estados Unidos entraram na guerra em 1917, os soldados não recebiam capacetes. Eles eram enviados para a França, com o Feltro padrão dos EUA “US Campaign Hat”. Em junho de 1917, os EUA fizeram um pedido de 400 mil capacetes britânicos e os enviaram para as tropas Americanas na França. 
Mais ou menos na mesma época, a produção foi iniciada na versão norte-americana do capacete Brodie, batizado de “American Model Helmet 1917”, os capacetes produzidos nos EUA estavam disponíveis em números significativos e estavam sendo entregues aos soldados americanos antes de serem enviados para a França. 

Os dois são praticamente idênticos, porém uma das características mais fáceis que distingue um capacete Britânico de um Americano é como a fivela da barbicha é anexada.

Capacete Americano M1917 A1 Doughboy – 1ª Guerra Mundial

    Precisa de ajuda ?

    Paraná Militaria - Todos os Direitos Reservados

    • Facebook
    • Instagram