Características

  • 100% Autêntica
  • Em ótimas condições , lâmina livre de danos
  • Não Possuí bainha
  • A faca é mundialmente famosa e se tornou o símbolo de muitas tropas especiais
  • Esta é o 3ª Padrão F&S – Fabricante 2 O terceiro modelo foi feito em fevereiro de 1943 em preto, com material mais barato, cabo nervurado (técnica que usa nervuras (molduras) mais rígidas, economiza material, e garante um aperto seguro em qualquer posição)..
  • Números de 1 ao 4 se refere aos Fabricantes

  • - Perry Barr metal Co of Birmingham 
    - Walsall Die Cast Ltd 
    - H. J. Maybrey in New Cross, South London. 
    - Wolverhampton Die casting Company

 

Na história

A faca de combate Fairbairn-Sykes, também conhecida como F-S tem este nome em homenagem aos seus idealizadores, os militares britânicos William Ewart Fairbairn e Eric Anthony Sykes com a ajuda do industrial do ramo de cutelaria John Wilkinson-Lathan em novembro de 1940, ou seja, durante a Segunda Guerra Mundial. A faca de combate Fairbairn-Sykes tornou-se famosa durante este conflito mundial por ter sido adotada pelos comandos britânicos. 

A faca F-S foi criada em torno de um método de combate corporal desenvolvido e aperfeiçoado por seus idealizadores com base nas experiências acumuladas por anos de serviço na Polícia da cidade chinesa de Shangai (sob domínio britânico antes da invasão japonesa). Idealizada especialmente para ataques de surpresa e embates corpo-a-corpo, com uma lâmina delgada, de 7 polegadas (18 centímetros) de comprimento, foi desenhada de forma a facilmente penetrar o tórax de um soldado, passando entre as costelas de forma a atingir órgãos vitais como o coração e pulmões, matando rápido e silenciosamente a vítima atacada. 

Foi baseada num modelo de faca chamado genericamente na época de "faca de Shangai" (de dimensões menores), com a qual os seus criadores tiveram contato em seus anos de serviço policial. 

Na Inglaterra, com a irrupção da Segunda Guerra Mundial, Fairbairn e Sykes, experientes militares, passaram a ser requisitados para ministrar cursos de luta corporal, difundindo seu método de luta, extremamente violento e silencioso, o qual passou a ser adotado por diferentes unidades militares inglesas, em especial as recém criadas unidades de, Comandos Britânicos, as Forças Aerotransportadas, o SAS (Special Air Service) destinadas a agir atrás das linhas de combate inimigas em ações de sabotagem e reconhecimento, onde a capacidade de matar soldados inimigos em silêncio era fundamental. 

Também foi muito usada para os os desembarques da Normandia em junho de 1944. 

O punhal F-S era constituído de uma peça em aço carbono, com lâmina simétrica e fina do tipo "needle point", cuja porção destinada à empunhadura era recoberta por latão, sendo toda a superfície da faca fosfatizada, dando-lhe o aspecto enegrecido, isento de reflexos, conveniente às operações militares (porém com o passar do tempo, afiação, limpeza, a tonalidade escura vai dando espaço para o brilho do aço polido). 

Foram produzidas cerca de 250 mil unidades entre 1941 e 1945, principalmente pela Wilkinson Sword Company e pela Joseph Rodgers Co. em 3 modelos pouco diferentes entre si, com variações em detalhes construtivos e de acabamento. 

Um novo modelo, projetado no fim da segunda guerra com base nas deficiências do modelo F-S original, designado Faca Applegate-Fairbairn, não chegou a ser produzida em tempo de ser usado no conflito, passando a ser produzido nos anos posteriores, em especial nos Estados Unidos.

Faca F-S Comando Britânico – 2ª Guerra Mundial

R$ 0,00Preço

    Precisa de ajuda ?

    Paraná Militaria - Todos os Direitos Reservados

    • Facebook
    • Instagram