Características

  • Raro - escasso
  •  Fabricado pela Mine Safety Appliances Company – PITTSBURGH
  •  Aproximadamente 10 cm x 5,5 cm x 2,5 cm
  •  O conteúdo interno está intacto; Bandagem, torniquete, graxa, iodo, bisturi, e  bomba de sucção para extração do veneno.
  • O Iodo, fica em uma ampola de vidro, dentro de um revestimento plástico. No momento do uso, o soldado pressionava a embalagem quebrando o vidro e liberando o Iodo para a Gaze. (Prático e rápido).


A Europa é o habitat da perigosa Víbora-áspide, frequentemente encontrada na França, Alemanha, Itália. Porém durante a 2ª Guerra, o maior índice de ataques de serpentes, foi durante a campanha do pacífico.

As ilhas do Pacífico abrigam uma série de  serpentes venenosas e, embora normalmente só se veja a cobra enquanto ela está rastejando por medo ou simplesmente não a vê, a possibilidade de um acidente era real. Para evitar a perda de bons homens para essa ameaça bastante rara, o Departamento de Guerra contratou vários fabricantes para produzir kits compactos de mordida de cobra para uso no campo.

Enquanto muitos empreiteiros produziam os kits para o Departamento de Guerra, incluindo o famoso Mine Safety Appliances Co. MSA”, a B.F.M Mc Donald Co., entre outros,  também George W. Luft Co. “GWL” que era um famoso fabricante de cosméticos, cuja a experiência da empresa na produção de pequenos kits de maquiagem a tornou ideal para a produção em massa desses kits especiais.

 

(Nos tempos atuais, o kit juntamente com sua instrução de uso, é tudo que "não" se deve fazer em caso de acidentes com Serpentes)


Os princípios por trás dos kits eram simples; o veneno de cobra age muito rapidamente e ações devem ser tomadas o mais rápido possível para evitar que o veneno se espalhe por todo o corpo. Cada kit continha um pequeno torniquete para ser usado acima da ferida, um pequeno pacote de iodo para esterilização, uma pequena lanceta “bisturi” para fazer incisões cruzadas nas marcas das presas, amônia para reanimar um homem desmaiado, um aparelho de sucção compacto para sugar o veneno e um bico plástico para uso em superfícies mais planas da pele e dedos das mãos ou dos pés (O mesmo está ressecado, e encolheu, não se encaixando na bomba atualmente). Um pequeno pote de graxa foi usado para lubrificar os componentes da bomba.

A caixa do kit é feita de Tenite, uma forma de plástico de acetato de celulose desenvolvida pela Eastman Chemical Co.

Originalmente acompanhava uma caixa externa, em papelão, com um lembrete dos perigos da guerra além do próprio inimigo. "não incluso neste".

 

Na história

Hoje em dia, os EUA tentam combater  as cobras de árvore ou “cobra castanha”, que infestaram a ilha de Guam.

Ratos mortos, atados de analgésicos (como o tylenol) são lançados de aviões Americanos. O analgésico é nocivo à cobra, mas nefasto às espécies nativas da região.
As cobras chegaram em Guam, como passageiros clandestinos dos navios militares Americanos, vindos do pacífico sul durante e pós  2ª guerra mundial. A maioria das espécies de aves nativas de Guam estão extintas por causa da cobra.

Há temores de que, sem ação, a espécie poderia se espalhar para o Havaí, a mais de 3.000 milhas de distância e causar um cenário de devastação.

Raríssimo Kit mordida de Cobra – 2ª Guerra Mundial

R$ 750,00Preço

    Precisa de ajuda ?

    Paraná Militaria - Todos os Direitos Reservados

    • Facebook
    • Instagram